É POR TI















É para ti que escrevo
mesmo que não leias
É para ti que canto
mesmo que não ouças
É para ti que peço todos os dias
que a vida te bafeje
com a mais pura felicidade
mesmo que isso não me inclua

É para ti que olho
sempre que olho a noite
e vejo a lua
bordejada de estrelas

E é por ti que me revejo
em todas as palavras que ficam por dizer
todas aquelas que no silêncio
em que te digo adeus
ficaram mudas
silenciadas no peito

Mas não duvides...
é por ti que existo
e é também por ti
que todos os dias choro
na ausência das horas
que se arrastam dentro de mim
em todas as horas em que te procuro
e não consigo achar-te....

Nenhum comentário:

Postar um comentário